Massacre contra alunos: ASSASSINOS DE MULHERES E SEUS CRIMES DE ÓDIO SILENCIADOS

Muito interessante o artigo da Lola Aronovich, professora da UFC, com mestrado e doutorado em Literatura em Língua Inglesa pela UFSC. Ela diz que o massacre foi um crime de ódio, uma crime contra meninas…

sexta-feira, 8 de abril de 2011

ASSASSINOS DE MULHERES E SEUS CRIMES DE ÓDIO SILENCIADOS

Eu, como todo mundo, estou chocada com a tragédia no Rio, em que Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, entrou numa escola municipal, matou dez meninas e dois meninos, e se suicidou após ser atingido por um policial.
Já sabemos que essa diferença entre vítimas meninas e meninos não foi por acaso. Um aluno que chegou a conversar com o assassino relatou: “Tiros nos meninos era só pra assustar. Ele matava as meninas com tiros na cabeça. Nas meninas, ele atirava para matar. Nos meninos, os tiros eram só para machucar, nos braços ou nas pernas”. Outros relatos apontam que seus alvos eram garotas bonitas. Mais depoimentos afirmam que ele se referia às meninas como “seres impuros”. E a carta que ele deixou mostra um jovem muito perturbado e confuso, que se diz virgem e que não quer ser tocado por “impuros”.

Eu quero chamar a tragédia pelo nome: foi um crime de ódio (hate crime, em inglês). Crime de ódio é quando alguém mata uma pessoa especificamente pelo seu gênero, cor, orientação sexual ou religião. Wellington não entrou na escola atirando a esmo. Ele não matou qualquer um. Ele matou meninas. Foi lá com esse objetivo. Foi premeditado.

(leia o artigo completo aqui)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s