Vereadores criam a Semana do Acarajé na Cidade de São Paulo.


Além de aprovar a venda de diversas áreas públicas para a especulação imobiliária, a Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa da Câmara Municipal de São Paulo aprovou a criação da Semana do Acarajé, a ser realizada anualmente na segunda semana de outubro.

Entre os 156 ítens da pauta de votação, estava a venda do Quarteirão da Cultura (no Itaim Bibi) para a especulação imobiliária. A área de 20 mil metros quadrados concentra praticamente todos os serviços públicos da região. No local estão instalados a Biblioteca Pública Anne Frank, uma escola infantil, uma a creche, uma unidade básica de saúde, uma escola estadual, a APAE – Escola Zequinha, um centro de atenção psicossocial e um teatro (os dois últimos, recentemente reformados pela prefeitura). Embora a área esteja avaliada em mais de R$ 400 milhões, a prefeitura pretende vender a área por um preço mínimo de R$ 36 milhões.

Então, ficamos assim: a cidade de São Paulo vai vender os equipamentos públicos das crianças (parques, escolas e posto de saúde) e substituir a Semana da Criança pela Semana do Acarajé.

Participaram da votação os nobres vereadores Arselino Tatto (PT) – presidente, Milton Leite (DEM), Dalton Silvano (sem partido), Floriano Pesaro (PSDB), Adilson Amadeu (PTB), Adolfo Quintas (PSDB), Abou Anni (PV), Aurelio Miguel (PR) e José Américo (PT).
***
PROJETO DE LEI 01-0529/2010 do Vereador Alfredinho (PT)
““Altera a Lei n.º 14.485 de 19 de julho de 2007, para incluir no calendário oficial do Município da Cidade de São Paulo, A Semana do Acarajé, a ser realizada anualmente na segunda semana de outubro e dá outras providencias”
A Câmara Municipal de São Paulo DECRETA:
Art. 1º – Fica alterado o art. 7º da Lei 14.485, de 19 de julho de 2007, para incluir no calendário oficial do Município da Cidade de São Paulo, A SEMANA DO ACARAJÉ, na cidade de São Paulo.
Art. 2º O evento se realizará preferencialmente nas praças, parques, estádios de futebol, pontos turísticos, com a exposição e venda do acarajé.
Art. 3º – As despesas com a execução desta lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessárias.
Art. 4º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
Sala das sessões, Às Comissões competentes.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s