A covardia do SBT e do Programa Conexão Repórter.

A covardia do SBT e do Programa Conexão Repórter.

Mais uma vez o “corajoso” repórter Roberto Cabrini usou uma concessão pública (televisão) para sugerir o rebaixamento da idade penal e ignorar a responsabilidade dos maiores criminosos.
Ao tratar da “prisão de menores” (sic), Cabrini mostra entrevistas de adolescentes “que não se arrependem dos seus crimes” e ignora completamente que a maior parte das unidades de internação não cumprem a obrigação de (re)educação, atuando simplesmente na contenção e chegando a práticas de torturas contra os internos. Vide relatórios da Assembléia Legislativa de SP, do Ministério Público, da Câmara do Deputado e até d ONU.

No programa “Prisão De Menores 24 Horas II” (SBT, 32-08-2011), mais uma vez o “corajoso” repórter Roberto Cabrini utiliza-se de imagens antigas, sem informar a data, para jogar a população contra nossas crianças e adolescentes. Isso já aconteceu na reportagem “O Medo Nas Salas de Aula” (SBT, 18 de maio de 2011).

Várias imagens de rebeliões da febem/casa são da época dos grandes complexos (Imigrantes, Tatuapé e Franco da Rocha), autênticos campos de concentração cuja prática de torturas contra os adolescentes era uma rotina diária.

Por que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini não relembrou que muitas rebeliões eram incentivadas pelos próprios funcionários/carcereiros/torturadores?
Por que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini não falou que as meninas da Febem Imigrantes eram rotineiramente estupradas até mesmo por policiais do batalhão vizinho ao complexo daquela unidade da febem?
Por que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini não informou que a as rebeliões geralmente aconteciam logo após ass unidades da febem receberem as verbas de custeio? Com as fugas, sobrava mais dinheiro…
Por que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini não falou dos funcionário/carcereiros e até psicólogos que foram condenados por práticas de torturas? Vide caso da febem de Ribeirão Preto em 2001.

No caso atual, por que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini não informou que faltam professores nas unidades da febem/casa até mesmo da Vila Maria?
Por que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini não mostrou onde são efetivamente gastos os R$ 3.700 reais por interno da febem/casa? Certamente que o dinheiro não fica com os internos…

Qual é o exemplo que mostramos para nossas crianças?
O “corajoso” repórter Roberto Cabrini ficou famoso ao encontrar o então fugitivo Paulo César Farias em Londres. Era o caso PC Farias, acusado de cobrar propinas de 30% sobre obras públicas; e que resultou no cassação do presidente Fernando Collor de Mello…
O PC Farias foi assassinado em circunstâncias suspeitíssimas…
O principal personagem, o ex-presidente Fernando Collor, hoje é senador e presidente da
O que dizer, então, sobre Paulo Maluf? Mesmo com um mandado de prisão internacional, sob acusação de desvio de verbas e lavagem de dinheiro, ainda assim foi eleito e tomou posse do mandato de deputado federal em Brasília…
Isso para não falar do juiz “lalau”, acusado de desviar R$ 170 milhões… e que hoje cumpre prisão domiciliar na mansão de sua família…
Tem também o caso do juiz de Fortleza (CE) que assassinou um vigia dentro de um supermercado em 2005… o juiz foi aposentado compulsoriamente, mas continuou recebendo o seu salário de juiz até o fim de sua vida (morreu do coração em 2008)…
Esperamos que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini também ouça autoridades e especialistas (psiquiatras forenses) sobre os casos citados acima; e pergunte a eles se esses “delinqüentes” merecem cadeia e se são irrecuperáveis…

Quem são os maiores criminosos?
Por que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini não entrevista os maiores criminosos?
Alguém já viu uma criança ou um adolescente dono de um “desmanche de carros”? Ou de uma revenda de carros usados”? Ou dono de uma loja que vende produtos roubados? Ou dono de um transportadora que promove tráfico de drogas? Ou dono de uma loja de Câmbio que desvia dinheiro para o exterior? Ou dono de uma construtora que superfatura obras públicas? Ou dono de um banco para lavar dinheiro? Ou dono de uma TV que deve mais e R$ 1 bilhão aos cofres públicos?
Qualquer pessoa sabe que não dá para “comer” celular, relógio, moto nem carro… O fruto do roubo sempre é entregue a um maior criminoso, o qual geralmente tem cobertura de maus policias e maus agentes públicos…
Será que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini vai entrevistar os maiores criminosos?
Será que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini vai cobrar o Ministério Público e o Poder Judiciário uma ação efetiva contra governantes que não oferecem os direitos básicos de nossas crianças?
O “corajoso” repórter Roberto Cabrini vai entrevistar algum prefeito ou governador que foi preso por não oferecer saúde, educação, moradia e segurança para nossas crianças?
Cadê as vagas em creches e educação infantil?
Ou será que os promotores e juízes só se preocupam com as nossas crianças depois que elas entram no mundo da criminalidade?

De onde vieram estas crianças e adolescentes infratores?
Estas crianças e adolescentes já estiveram em algum banco escolar… O que será que aconteceu com elas para abandonarem a escola e ingressarem no crime?
Desafiamos o “corajoso” repórter Roberto Cabrini a fazer uma reportagem sobre as escolas que diariamente enganam seus alunos…
Por exemplo: a Escola Municipal do Jardim Sabiá, Cotia-SP, cobra R$ 4 de cada aluno se eles quiserem assistir a uma peça de teatro na própria escola. Quem não pagar já está sendo avisado para nem ir à escola. A escolinha fica na Avenida Eldorado, 97, Cotia – SP – 67165-000, Telefone: +55 (11) 4703-2188.

Na última sexta-feira (03/09/2011), os alunos da parte da tarde não tiveram aula. Em uma classe de 30 alunos, apenas 10 pagaram R$ 4 e assistiram á peça teatral. Dos que não pagaram, um único aluno foi até a escola. Ele não teve aula. Ficou sozinho na sala, fazendo cópias.Nesta “semana da pátria, a Escola Municipal do Jardim Sabiá, Cotia-SP, não está oferecendo aulas aos alunos. Na segunda e na terça-feira os alunos foram “convidados” a não comparecerem ás aulas.
Estamos falando de crianças de 6 a 11 anos…
Será que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini a fazer uma reportagem com a Escola Municipal do Jardim Sabiá, Cotia-SP?
Ou será que o “corajoso” repórter Roberto Cabrini vai esperar estas crianças serem presa na febem/cãs para continuar promovendo sua ignóbil campanha pelo rebaixamento da idade penal?

Quem viver, verá.

São Paulo, 07 de setembro de 2011.
Mauro Alves da Silva
https://blogdomaurosilva.wordpress.com/

Anúncios

2 Respostas para “A covardia do SBT e do Programa Conexão Repórter.

  1. antes de julgar cidadão vai alguns dias disfarçado como funcionario da fundação casa ou como professor e veja o respeito que as crianças e adolescentes tem hoje pelo mais velhos;é uma bomba na cabeça a explodir a qualquer momento para ficar louco e pedir socorro para um psiquiatra,é muito fácil julgar tendo uma mente formada pela linda teoria apreciada numa sala de faculadade ! a realidade é muito cruel eu falo por experiencia propria eu trabalho na fundaçao casa a 6 anos e ja estou no meu limite psicologico!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s