Arquivo da categoria: Cidadania

O bozo odeia as mulheres.

http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com

Orçamento Federal 2018 – O maior esquema de corrupção…


O orçamento federal é o maior esquema de corrução existente no Brasil.
51% do orçamento federal é para pagar despesas financeiras: juros e rolagem da ilegal dívida pública. Um sistema que beneficia apenas 10 mil famílias abastadas…
Outros 29% do orçamento são para a Previdência Social, onde apenas 2% de algumas categorias consomem 1/4 (um quarto deste orçamento): políticos, juízes, promotores, militares e alta hierarquia do funcionalismo público federal…
Nos retantes 20% estão incluídas todos os outros gastos: Saúde, Educação, Moradia, Transporte, Trabalho, Segurança Pública, Assistência Social, Cultura etc… É nestes 20% que o governo golpista congelou o teto de investimento por 20 anos (PEC 95)… 20 anos sem aumento de salários e sem ampliações até mesmo dos serviços públicos essenciais.

Todo este “esforço” é para pagar os juros da agiotagem dos banqueiros; e vai recair sobre as costas da população mais pobre.

É pura enganação do candidato que não falar em mudar o teto de investimentos e não rever a politica criminosa de cortes dos investimentos sociais “para pagar uma taxa de juros imoral sobre uma dívida pública ilegal”… tudo isso para agradar à agiotagem dos banqueiros nacionais e internacionais.

São paulo, 9 de setembro de 2018;
Mauro Alves da Silva – jornalista
Presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor.
e-mail: mauro_gremio@hotmail.com

Apoie os seus candidatos com pelo menso R$ 20.


Chega de mimimi no facebook…
escolha seus candidatos e faça uma doação de pelo menos
R$ 20 para cada um deles.

Ou você acha que os banqueiros e as grandes empresas ficam o dia todo no facebook esperando que seus candidatos vençam sem dinheiro pra campanha?

Nestas eleições, as empresas estão proibidas de fazer doações para os candidatos.
sendo assim, está é ma ótima oportunidade para que todos nós possamos fazer valer a nossa voz.

Cada doação fica registrada no TSE e na conta do candidato. Está é uma forma de você demonstrar o seu compromisso com o candidato e também cobrar-lhe quando ele for eleito.

Veja o número da conta corrente do seu candidao e faça uma contribuição através de um depósito bancário. Ele e todo mundo vai saber que você está comprometido com a candidatura dese candidato.

O apoio pode ser dado a qualquer candidato a qualquer cargo em qualquer lugar do Brasil. O valor total não pode ultrapassar 10% dos seus rendimentos no ano de 2017.

Mais importante que um voto isolado a cada 4 anos, o seu apoio e o compromisso entre eleitor e candidato ao longo da companha é fundamental

São Paulo, 7 de setembro de 2018.
Mauro Alves da Silva – Jornalista
Presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor
Tel.: cel.: 11-954544193 (Tim e zap)
http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com

50 tons de cinza dos vereadores que votam contra o Jabaquara.


Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor
http://www.gremiosudeste.wordpress.com

50 tons de cinza dos vereadores que votam contra o Jabaquara.

O PL 722-2015 transfere investimentos do Jabaquara para a região da Berrini, Pinheiros e Chucri Zaidan. Mais R$ 4 bilhões sem investigar onde torraram os outros R$ 4 bilhões…

Em uma ilegal sessão extraordinária da Câmara Municipal de São Paulo, 50 vereadores aprovaram o PL 722-2015. O PL atende aos interesses inconfessáveis das grandes construtoras e da especulação imobiliária (conforme palavras do presidente Milton Leite).

Embora estejam noticiando que o PL 722-2015 (com modificações) é para arrecadar dinheiro para a construção de moradias populares, a própria apresentação do PL já confessa que o objetivo é a especulação imobiliária:
“Aprova o Plano Urbanístico Complementar do Setor Chucri Zaidan da Operação Urbana Consorciada Água Espraiada, nos Distritos de Santo Amaro e Itaim Bibi”.

Especulação imobiliária
A especulação imobiliária ficou evidente no dispositivo referente aos CEPACs (Certificados de Potencial Adicional de Construção): transferiram 250 mil metros quadrados do Jabaquara para a região da Berrini, Pinheiros e Chucri Zaidan. E não digam que essa transferência é “impessoal”, pois o representante da Secretaria Municipal de Urbanismo disse que já foi procurado por investidores; e que não existe interesse em investir no Jabaquara (ata da audiência pública de 19-08-2018)…
Não será surpresa se já houver planos para a construção de um shopping center na região…

A enganação com as moradias sociais.
É evidente que estão utilizando a legitima mobilização dos movimentos populares para, na verdade, levantar recursos bilionários para atender às construtoras e à especulação imobiliária.
Embora o projeto de lei 722-2015 determine que se gaste 30% dos valores arrecadados com moradia popular, o prazo é de até 5 anos… e não tem metas anuais… e não tem quem fiscalize…
E não informa que foram contratadas somente 4 mil moradias (em licitação fraudada);
E não diz nada sobre as outras 8.500 famílias já cadastradas;
E ignora 20 mil famílias carentes na região de Americanópolis, Jd, Lourdes e Vila Clara;
E acaba com o direito dos inquilinos também serem inscritos em programas habitacionais;
E acaba com o direito dos moradores atingidos pelas obras continuarem morando no Jabaquara…

50 tons de cinza dos vereadores paulistanos
É óbvio que os 50 vereadores votam contra o Jabaquara por interesses diversos. Mas o que os une é o fato de nenhum deles representar o Jabaquara. Aliás, faz mais de 30 anos que o Jabaquara não elege um seu represente para a Câmara Municipal, embora tenha 240 mil moradores, sendo 180 mil eleitores registrados. Estes 50 vereadores só vem ao Jabaquara de 4 em 4 anos para beliscar alguns votos…
Mesmo com a construtora Odebrecht confessando a fraude na licitação do túnel bilionário (e das 4 mil moradias), os 50 vereadores não querem a instalação de CPI para investigar a Operação Urbana, pois:
– alguns têm rabo preso com a construção da Ponte Estaiada (custou R$ 360 milhões);
– alguns têm rabo preso com a aprovação do Túnel de R$ 3 bilhões (mudança na lei em 2011);
– alguns têm rabo preso com o prefeito denunciado por receber 21 milhões em propinas;
– alguns têm rabo preso com a associação imobiliária que ilegalmente fez doações em 2008;
– alguns têm rabo preso com o governador, e não querem investigar a verba dada o Metrô (R$ 390 mi);
– e alguns vereadores votam qualquer coisa, desde que aprovem seus projetos de títulos e honrarias…

Mais uma vez a Câmara Municipal de São Paulo virou as costas para a população paulistana. Embora o voto tenha sido contra o Jabaquara, a conta maior vai para todos os paulistanos, pois a venda de títulos (CEPACs) não é suficiente para pagar as obras de infraestrutura e nem as propinas inerentes a estes tipos de contratos, que não são fiscalizados pela Câmara. Então, só nos resta recorrer ao Judiciário.

São Paulo, 23 de agosto de 2018.
Mauro Alves da Silva – jornalista e Presidente do Grêmio SER Sudeste.
Cel.: 11-954544193 – e-mail: mauro_gremio@hotmail.comhttp://www.gremiosudeste.wordpress.com

28 anos do ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente


13 de julho de 2018 – 28 anos do ECA.
Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90).
Artigo 227 da Constituição Federal de 1988:
Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. (Redação dada Pela Emenda Constitucional nº 65, de 2010)

http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com

Jornalismo Hipócrita.


Jornalismo hipócrita.

Tem jornalista dizendo que defende a democracia…
Mas bate palmas para juiz parcial, que conspira com a polícia federal a fim de não cumprir ordem judicial de Hábeas Corpus…

http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com

Imagem

Vergonha do poder judiciário brasileiro.