Arquivo da categoria: São Paulo

Concurso Fantasma Miss & Mister Jabaquara 2018…


A prefeitura regional do Jabaquara alega que não tem nenhum documento sobre o concurso “Miss & Mister Jabaquara 2018”!!!

Inacreditável que não haja nenhum despacho oficial sobre o evento “Miss & Mster Jabaquara 2018”.

No nosso pedido via Lei de Acesso à Informação (Lei Federal 12.527/2011), apresentamos o seguinte recurso:
“Alguém deve ter determinado que o evento fosse colocado no site da Prefeitura Regional do Jabaquara.
Alguém deve ter determinado que fosse feito um cartaz do evento.
Alguém deve ter determinado que o cartaz do evento fosse afixado na entrada da sede da Prefeitura Regional.
Alguém deve ter determinado que o evento fosse suspenso por tempo indeterminado.
A Prefeita Regional do Jabaquara deveria estar ciente do evento, pois o mesmo teve um cartaz de divulgação afixado na entrada da sede da Prefeitura Regional do Jabaquara.
Este caso aparenta sonegação de informações”.

Se não tiver alguém assumindo as responsabilidades, significa que O Concurso Fantasma foi organizado por “ninguém” da Prefeitura Regional do Jabaquara. Ou seja: por um “fantasma”!!!

São Paulo, 12 de março de 2018.
Mauro Alves da Silva, jornalista e presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor.
http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com

***
Detalhes do pedido
Protocolo: 028374
Interessado: Mauro Alves da Silva
Data de abertura: 02/02/2018
Órgão: Prefeitura Regional do Jabaquara
Forma de recebimento da resposta: E-mail
Descrição da solicitação: 02. Data 02-02-2018. Órgão: Prefeitura Municipal do Jabaquara. Prefeitura do Município de São Paulo. Resumo do Pedido: Solicito informações sobre o evento “Miss e Mister Jabaquara 2018”. Pedido: Solicito informações sobre o evento “Miss e Mister Jabaquara 2018”, noticiado no sie da Prefeitura Regional do Jabaquara (texto abaixo), apresentado-se cópias de todos os documentos relacionados à aprovação do evento “Miss e Mister Jabaquara 2018”: proposta inicial, termo de parceria (ou equivalente), contrato de cessão do espaço na Prefeitura Regional do Jabaquara, relação de funcionários cedidos para a organização do evento, despachos da Prefeita Regional solicitando doações de particulares (se houver) etc. “Inscrições abertas para o concurso de Miss & Mister Jabaquara 2018 A Prefeitura Regional do Jabaquara vai realizar com exclusividade o primeiro concurso da categoria em comemoração aos 54 anos do bairro 12:18 30/01/2018 FacebookTwitter Em 02 de março inicia-se a agenda de comemoração do aniversário do Jabaquara. Entre as muitas atrações previstas está o Concurso de Miss & Mister Jabaquara, com o intuito de valorizar os jovens do bairro e permitir que os mesmos sejam inseridos em uma carreira de modelo e outros concursos. As inscrições podem ser feitas na Prefeitura Regional do Jabaquara, Avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 2314, entre os dias 29 de janeiro e 09 de fevereiro, das 08 às 17h. O concurso irá acontecer no Clube Vila Guarani, com participação de júri imparcial composto por profissionais da área de beleza, jornalistas e autoridades. Os candidatos serão selecionados com base nos critérios de beleza, simpatia, elegância e desenvoltura. Como premiação os primeiros colocados receberão além de faixa e coroa, um book profissional e um curso de manequim. Para efetivar a inscrição, as candidatas e candidatos deverão preencher os seguintes requisitos: ser cidadã brasileira; ser residente no distrito do Jabaquara; ter entre 18 e 26 anos de idade na data da realização do evento ; apresentar no ato da inscrição cópia de comprovação de residência; cópia da carteira de identidade e/ou certidão de nascimento que atestem a idade; assinar no ato da inscrição termo de autorização de uso de imagem e uma foto tamanho 10×15 cm de rosto e corpo. Confira o regulamento do evento clicando aqui.” São Paulo, 2 de fevereiro de 2018. Mauro Alves da Silva

Resposta do pedido
Data Resposta: 23/02/2018
Resposta:
Prezado,
Informamos que o evento Miss e Mister Jabaquara 2018 está temporariamente suspenso, sem data definida para sua realização e podendo receber alteração. Quando o mesmo for reativado, o seu regulamento e as demais informações estarão disponíveis no portal da Prefeitura Regional do Jabaquara (www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/regionais/jabaquara/).
Atenciosamente
Cecília Sandra Magwitz
Chefe de Gabinete
(Designada)
Abertura de recurso 1ª instância
Data da Solicitação: 05/03/2018
Solicitação: Não respondeu a nenhum dos pedidos. O agente público tem de justificar os seus atos. Foram solicitadas “cópias de todos os documentos relacionados à aprovação do evento “Miss e Mister Jabaquara 2018”: proposta inicial, termo de parceria (ou equivalente), contrato de cessão do espaço na Prefeitura Regional do Jabaquara, relação de funcionários cedidos para a organização do evento, despachos da Prefeita Regional solicitando doações de particulares (se houver) etc”. A suspensão do evento não desobriga o agente público da prestação da informações solicitadas.
Resposta do recurso 1ª instância
Data da Resposta: 09/03/2018
Resposta: Prezado, Conforme informamos anteriormente, não dispomos dos documentos solicitados porque não houve nenhuma contratação e tampouco o evento. Atenciosamente Cecília S. Magwitz Chefe de Gabinete (Substituta)
Abertura de recurso 2ª Instância
Data da solicitação: 12/03/2018
Tipo de recurso: Informação incompleta
Solicitação:
Inacreditável que não haja nenhum despacho oficial sobre o evento “Miss & Mister Jabaquara 2018”. Alguém deve ter determinado que o evento fosse colocado no site da Prefeitura Regional do Jabaquara. Alguém deve ter determinado que fosse feito um cartaz do evento. Alguém deve ter determinado que o cartaz do evento fosse afixado na entrada da sede da Prefeitura Regional. Alguém deve ter determinado que o evento fosse suspenso por tempo indeterminado. A Prefeita Regional do Jabaquara deveria estar ciente do evento, pois o mesmo teve um cartaz de divulgação afixado na entrada da sede da Prefeitura Regional do Jabaquara. Este caso aparenta sonegação de informações.

Anexos

Situação
Situação: 2ª instância em tramitação
Prazo de atendimento: 30/03/2018

Histórico
Data Situação Justificativa Responsável
02/02/2018 Em tramitação Pedido Registrado no Sistema
23/02/2018 Atendido Prezado, Informamos que o evento Miss e Mister Jabaquara 2018 está temporariamente suspenso, sem data definida para sua realização e podendo receber alteração. Quando o mesmo for reativado, o seu regulamento e as demais informações estarão disponíveis no portal da Prefeitura Regional do Jabaquara (www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/regionais/jabaquara/). Atenciosamente Cecília Sandra Magwitz Chefe de Gabinete (Designada) Priscila Cristina Anastacio
05/03/2018 1ª instância em tramitação Não respondeu a nenhum dos pedidos. O agente público tem de justificar os seus atos. Foram solicitadas “cópias de todos os documentos relacionados à aprovação do evento “Miss e Mister Jabaquara 2018”: proposta inicial, termo de parceria (ou equivalente), contrato de cessão do espaço na Prefeitura Regional do Jabaquara, relação de funcionários cedidos para a organização do evento, despachos da Prefeita Regional solicitando doações de particulares (se houver) etc”. A suspensão do evento não desobriga o agente público da prestação da informações solicitadas.
09/03/2018 1ª instância deferida Prezado, Conforme informamos anteriormente, não dispomos dos documentos solicitados porque não houve nenhuma contratação e tampouco o evento. Atenciosamente Cecília S. Magwitz Chefe de Gabinete (Substituta) Priscila Cristina Anastacio
12/03/2018 2ª instância em tramitação Inacreditável que não haja nenhum despacho oficial sobre o evento “Miss & Mister Jabaquara 2018”. Alguém deve ter determinado que o evento fosse colocado no site da Prefeitura Regional do Jabaquara. Alguém deve ter determinado que fosse feito um cartaz do evento. Alguém deve ter determinado que o cartaz do evento fosse afixado na entrada da sede da Prefeitura Regional. Alguém deve ter determinado que o evento fosse suspenso por tempo indeterminado. A Prefeita Regional do Jabaquara deveria estar ciente do evento, pois o mesmo teve um cartaz de divulgação afixado na entrada da sede da Prefeitura Regional do Jabaquara. Este caso aparenta sonegação de informações.

Anúncios

Prefeitura Regional do Jabaquara inaugura um playground fake.


A Prefeitura Regional do Jabaquara se superou na “jestão” (com jota) propagada pela nova administração: inaugurou um playground de mentirinha no Jabaquara, no último sábado, dia 10.

Nesta segunda feira (12), os moradores do Jabaquara foram surpreendidos com a chegada de um caminhão da prefeitura regional, que retirou todos os brinquedos da praça. Segundo o motorista, os brinquedos seriam levados para a inauguração de outra praça!

Fontes ligadas à Prefeitura Regional do Jabaquara alegam que os brinquedos foram retirados porque “a base de concreto ainda estaria fresca; e que não permitira a afixação dos parafusos (…) e que os brinquedos seriam recolocados na próxima quinta feira”.

A inauguração do “playgroud fake”, no sábado (10), contou com a presença do prefeito João Dória, secretários e vereadores da base governista.

O prefeito João Dória vai cobrar estas novas despesas com o dinheiro da população paulistana ou vai demitir a prefeita regional e colocar alguém que entenda de gestão pública?

São Paulo, 12 de março de 2018.
Mauro Alves da Silva, jornalista e presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor.
http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com

Quanto vale um cadastro com o nome e endereço de 2 mil atletas para uma empresa ou para um político?


Quanto vale um cadastro com o nome e endereço de 2 mil atletas para uma empresa ou para um político?

A “1ª Corrida de Rua do Jabaquara” teve a participação de 2 mil atletas e um público de 4 pessoas.

Qual é o objetivo de criar uma grande estrutura, com uso de verbas públicas, para realizar um evento esportivo que dura menos de 30 minutos, realizado as 7h da manhã de um domingo, em um local de difícil acesso para a população, e em área interditada por risco de Febre Amarela?

Deve ser para ter acesso ao cadastro de 2 mil atletas, estúpido!

Explico: o regulamento da Corrida exigia que cada atleta assinasse o seguinte termo:
Declaro que: (…) Estou ciente que, ao ser convidado, me cadastrar ou me inscrever no EVENTO, me incluirei automaticamente no banco de dados da Prefeitura Regional Jabaquara, autorizando, desde já, o envio para o endereço eletrônico ou físico cadastrado, qualquer tipo de correspondência eletrônica ou física para participar de qualquer promoção ou ação promocional e programas de incentivo, bem como comercial, desenvolvida pela mesma e/ou por seus parceiros.

Já imaginaram este cadastro na mão de um político em anos eleitoral?

Já imaginaram a Prefeitura Regional do Jabaquara mandando mala direta para os 2 mi atletas? Mandando fotos do evento e da sua parceria com o vereador João Jorge?

A “Corrida da Morte por Febre amarela” já está sendo denunciada ao Ministério Público Criminal por suspeita de negligencia criminosa ao não se alertar aos atletas e ao público que o local é área de risco de Febre amarela. Agora, também enviaremos noticia à Promotoria Eleitoral para que bloqueie a distribuição e uso dos dados dos atletas para qualquer uso neste ano eleitoral.

São Paulo, 4 de março de 2018.
Mauro Alves da Silva, jornalista e presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor.
http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com

A prefeita regional e a sua 1ª Corrida da Febre Amarela no Jabaquara.


A prefeita regional e a sua 1ª Corrida da Febre Amarela no Jabaquara.

A prefeitura regional do Jabaquara vai realizar, com recursos públicos e organização de uma empresa produtora de eventos, uma corrida partindo do Parque Estadual Fontes do Ipiranga, um parque que foi interditado pelo Governo do Estado de SP após a morte de um macaco bugio por febre amarela em 23/01/2018.
(http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/01/1952612-macaco-morto-por-febre-amarela-fecha-zoologico-e-jardim-botanico-de-sp.shtml)

Esperamos que o kit entregue aos atletas inclua uma dose da vacina contra a febre amarela ou um repelente contra picada de mosquitos.

Curiosidades:
1) embora a prefeitura regional do Jabaquara tenha feito a divulgação da “Corrida” em 21/02/2018, às 15h16, as inscrições já haviam se encerrado no dia 20/02/2018!!! Dizem que todas as 2 mil vagas foram preenchidas em menos de uma hora!
2) Pelo jeito, nenhum jabaquarense participará desta corrida, pois só ficaram sabendo da “Corrida” após o encerramento das inscrições.
3) Desde o segundo semestre de 2017, haviam informações (não confirmadas) de que a prefeita regional do Jabaquara contrataria uma empresa de eventos (de fora da região) para realizar todas as festividades do Jabaquara. E que tal empresa receberia 20% de comissão, inclusive dos patrocinadores, dos apoiadores, e das verbas públicas direcionadas aos eventos.
4) Parece que parte das informações se comprovaram: a realização da “Corrida” está a cargo da empresa RX7 Eventos, uma empresa com sede no Ipiranga… e a prefeita regional do Jabaquara parece ter uma sólida amizade com o dono da empresa de eventos, como pode ser comprovada por fotos dos dois na festa de aniversário da prefeita regional do Jabaquara em 22/07/2017.
5) Embora toda a organização do evento tenha sido preparada antes do dia 20/02/2018 (data do inicio das inscrições), no termo de “Doação de projetos para evento em comemoração ao 54º aniversário do Jabaquara” (Processo P.E. 6042.2018/0000112-1) a data do “início” é a partir de 21/02/2018.

6) O valor da “Doação” é de R$ 35 mil reais pelo “projeto”. Mas quanto é que vale o cadastro de 2 mil atletas para uma empresa de eventos e seus patrocinadores? Explicamos: no regulamento da “Corrida” está expresso que “XXI. Ao se inscrever no EVENTO, o ATLETA disponibiliza seus dados e autoriza aos ORGANIZADORES, PATROCINADORES, APOIADORES, REALIZADORES E PARCEIROS, para que a qualquer tempo enviem em seu nome, no endereço eletrônico ou físico (ou qualquer outro fornecido) informativos, mala direta ou qualquer outro tipo de correspondência”.

7) E tem mais. A organização obriga o atleta a assinar um termo onde consta:
“Declaro que (…) • Estou ciente que, ao ser convidado, me cadastrar ou me inscrever no EVENTO, me incluirei automaticamente no banco de dados da Prefeitura Regional Jabaquara, autorizando, desde já, o envio para o endereço eletrônico ou físico cadastrado, qualquer tipo de correspondência eletrônica ou física para participar de qualquer promoção ou ação promocional e programas de incentivo, bem como comercial, desenvolvida pela mesma e/ou por seus parceiros”.

8) Em relação à Febre Amarela, nem a empresa RX7 Eventos e nem a Prefeitura Regional do Jabaquara se responsabilizam por nada:
III. Haverá, para atendimento emergencial aos ATLETAS, um serviço de apoio médico com ambulâncias para prestar o primeiro atendimento e eventuais remoções. A continuidade do atendimento médico propriamente dito, tanto de emergência como de qualquer outra necessidade, será efetuado na REDE PÚBLICA sob responsabilidade desta. A ORGANIZAÇÃO não tem responsabilidade sobre as despesas médicas que o ATLETA venha a ter durante ou após a prova.

E tem mais. A exigência de um termo de declaração:
“Declaro que (…)
• Participo deste EVENTO por livre e espontânea vontade, conhecendo os riscos, grau de dificuldade, ineditismo, opção e formato da competição, percurso, metas e ou obstáculos, local, período e condições climáticas em que o mesmo será realizado, isentando de toda responsabilidade, seja a qualquer nível que for, a ORGANIZAÇÃO, Patrocinadores e Realizadores, tanto em meu nome bem como de meus sucessores.
• Estou ciente de meu perfeito estado de saúde e, ainda, de estar capacitado para a participação no EVENTO, gozando de boa saúde no geral e de haver treinado adequadamente para EVENTO deste porte, sendo exclusivamente responsável por qualquer espécie de dano a que venha sofrer ou causar a terceiros”.

9) Vale destacar que o site da “Corrida” não informa o percurso e nem diz que o Parque Fontes do Ipiranga fora interditado por causa da Febre Amarela em 23/01/2018. O mais absurdo é que exigem a assinatura em uma declaração do atleta, o qual deve afirmar conhecer o percurso que não está publicado no site e nem descrito no regulamento da “Corrida”.

10) a Prefeitura Regional do Jabaquara deve informar, claramente, os bens e valores que os apoiadores e patrocinadores estão destinando ao evento; e se esses valores estão sendo recebidos pela poder público ou pela empresa RX7 Eventos.

11) O mais absurdo deste evento está logo no início da apresentação: “tem por objetivo a integração do munícipe ao seu bairro junto ao esporte”. Como isso será possível acontecer se a prefeita regional do Jabaquara só divulgou o evento para os jabaquarenses após o encerramento das inscrições?

12) Estes e outros pedidos de esclarecimentos estão sendo feitos diretamente à Prefeitura Regional do Jabaquara, à Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais, à Secretaria Municipal do Esporte e Lazer; ao prefeito João Dória, à Câmara Municipal de São Paulo, e ao Tribunal de Contas do Município de São Paulo.

São Paulo, 26 de fevereiro de 2018.

Mauro Alves da Silva, Jornalista e Presidente do Grêmio SER Sudeste.
http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com

“Festa de Aniversário do Jabaquara 54 anos” está sofrendo boicote da prefeitura regional.

“Festa de Aniversário do Jabaquara 54 anos” está sofrendo boicote da prefeitura regional.

Parece que a prefeita regional só conhece o Jabaquara pelo “GPS” ou pela história dos meninos de Americanópolis que ela atendia quando trabalhava na Febem-SP…

A falta de respeito para com as lideranças do Jabaquara chegou ao cúmulo: a prefeita regional fez Boletim de Ocorrência (B.O.) no 35º Distrito Policial contra a jornalista Rosa de Oliveira (Jornal Jabaquara em Notícias) e contra José Luiz Nodar Ribeiro (Presidente da CUA – Central Única das Associações, Diretor da Associação Comercial da Distrital Sudeste, e Secretário-Geral do CONSABEJA – Conselho das Sociedades Amigos de Bairros do Jabaquara). Tudo porque eles denunciaram o desrespeito da prefeitura regional para com as lideranças do Jabaquara; e cobraram informações sobre as notícias de que a prefeitura regional teria contratado uma empresa de eventos (sem licitação) para organizar todos os eventos no Jabaquara. Estas denúncias foram feitas em reuniões públicas do Conselho Participativo Municipal do Jabaquara (gravadas em vídeos), mas até hoje não foram respondidas pela Prefeitura Regional do Jabaquara.

A Comissão Organizadora da Festa de Aniversário do Jabaquara 54 anos, formada por associações e lideranças do Jabaquara, que realiza a Festa há vinte anos, Festa inspirada pelo Jornal Jabaquara em Notícias, tem feito reuniões regulares desde outubro de 2017. E entregaram o Projeto da Festa para a Prefeitura Regional do Jabaquara no início de novembro de 2017. A Festa está marcada para os dias 24 e 25 de fevereiro de 2018 – http://www.jabaquara54.com

Ocorre que, no dia 19 de janeiro de 2018, a Comissão fez uma reunião as 10h na AJAB (Associação Cultural e Assistencial Nipo Brasileira do Jabaquara), quando convidamos a Supervisora de Cultura do Jabaquara, sra. Patricia Dias, para saber como andava os preparativos da Festa do Jabaquara… E qual não foi a nossa surpresa ao saber que a Supervisora de Cultura foi ameaçada de perder o cargo só pelo fato de ter conversado com a Comissão Organizadora!

Mas, considerando que o cargo de Supervisão de Cultura está subordinado diretamente ao Secretário Municipal de Cultura, as associações e lideranças do Jabaquara esperam que o secretário André Sturm não se submeta aos caprichos da prefeita regional; e que mantenha no cargo a única pessoa do poder público local que se dignou a comparecer a uma reunião da Comissão Organizadora da Festa de Aniversário do Jabaquara 54 anos.

Em 30 de janeiro de 2018, fomos novamente surpreendidos: a prefeitura regional divulgou o evento “Miss & Mister Jabaquara 2018”, com inscrições de candidatos “na sede da prefeitura regional” (sic). E dizia ser o “primeiro concurso”, ignorando que a Comissão Organizadora já realizou 10 concursos, inclusive o “Miss Jabaquara 2017”. E o “Concurso Miss Jabaquara 2018” já está com inscrições abertas: http://www.jabaquara54.com/concurso-miss-jabaquara-2018/

Aliás, diga-se de passagem, já existem duas ações judicias contra atos da prefeita regional do Jabaquara:

– Processo 1059262-06.2017.8.26.0053 (1ª Vara da Fazenda Pública), por impedir eleitores de votarem na eleição do Conselho Participativo do Jabaquara em 3/12/2017. A Prefeita Regional era presidenta da Comissão Eleitoral Local; (Valor da ação: R$ 1 milhão).

– Processo 1002461-36.2018.8.26.0053 (1ª Vara da Fazenda Pública), por interferência na organização da Festa de Aniversário do Jabaquara 54 anos; e para dar explicações sobre pedido de doações e eventual contratação de empresa de eventos sem licitação; (Valor da ação: R$ 235.100,00).

E já está sendo preparado o terceiro processo judicial: a prefeita regional do Jabaquara não está publicando as atas do Conselho Participativo Municipal do Jabaquara (conforme exigência do decreto municipal 56208/2015).

Com três processos judiciais, a prefeita regional do Jabaquara já vai poder pedir “Música no Fantástico”!

Vale recordar que a prefeita regional chegou a ameaçar o cancelamento da “Festa do Jabaquara em 2017” há menos de uma semana da sua realização… e que ela, por discordâncias pessoais, também ameaçou mandar “processar” o sr. José Luiz Nodar Ribeiro quando ele coordenava o 25º Desfile Cívico Militar do Jabaquara, em 3 de setembro de 2017.

Esperamos que o Prefeito João Dória olhe para o Jabaquara, até mesmo porque aqui, no Jabaquara, ele teve uma vitória já no primeiro turno das eleições de 2016 (67.988 votos – 57,32% dos votos válidos). Agora não é justo deixar o Jabaquara sob ordens de uma interventora alienígena que não conhece e nem respeita as associações e as lideranças do Jabaquara.

São Paulo, 5 de fevereiro de 2018.

Mauro Alves da Silva é jornalista e Presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor; e morador no Jabaquara há 50 anos. 100% JABAQUARA. http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com

Cópias para:

Prefeito Municipal João Agripino da Costa Dória Júnior;

Secretário Municipal de Cultura André Sturm;

Secretário Municipal das Prefeitura Regionais Cláudio Carvalho;

Vereadores da Câmara Municipal de São Paulo.

Pré-Conferência de Saúde não aprovou nomes dos delegados.


Os participantes da Pré-Conferência de Saúde do Jabaquara, Ipiranga e Vila Mariana foram expulsos do auditório da Universidade São Judas (Moóca) antes de serem lidos e aprovados os nomes dos delegados para a 19ª Conferência Municipal de Saúde da Cidade de São Paulo.

divulgação:
http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com

Trapalhadas no Processo eleitoral do Conselho Participativo Municipal.


Embora tenha citado a “lista do TRE-SP”, tal lista não foi usada, pelo menos no Jabaquara.
A prática aplicada foi exigir o título de eleitor (conferindo zona e seção eleitora) mais um documento de identidade com foto para permitir que o eleitor votasse em um único candidato do seu respectivo distrito.
O sistema da Prodam não funcionou no Jabaquara e em outras prefeituras regionais, O “mesário” conferia os documentos, preenchia uma listagem, o eleitor assinava, recebia uma cédula de papel e se dirigia à cabina de votação para o voto em papel.
Ocorre que nem todos os eleitores apresentaram o título eleitoral. Teve gente que votou apenas com o “número do título de eleitor” ou o comprovante da votação na última eleição geral.
O cartaz afixado na entrada da prefeitura regional dizia claramente que o voto seria franqueado a quem levasse o título de eleitor ou o RG. Mas rabiscaram o cartaz e começaram a exigir os dois documentos simultaneamente.
Note-se que nem a lei e nem os decretos falam em voto “distrital” (eleitor votando no candidato do respectivo distrito). Isto é de fundamental importância porque a “seção eleitoral do TRE” não tem nenhuma “jurisdição física nem geográfica”, sendo que tais endereços são mera conveniência do tribunal para distribuir os eleitores dentro da “zona eleitoral”. É comum um eleitor morar ao lado de um endereço de “seção eleitora” e votar em uma seção eleitoral distante de sua residência.

divulgação: http://www.blogdomaurosilva.wordpress.com